sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

[Lista] Autores dos quais quero ler tudo (atualizada)

  Oi povo,
  Já tem mais de três anos que fiz essa lista pela primeira vez, e algumas coisa mudaram, você pode conferir a primeira versão clicando aqui e comparar com essa

01. Leon Idris

  Vamos começar com um autor nacional jovem e independente? Vamos sim, Leon Idris tem vinte e poucos anos e mesmo com a pouca idade ele mostra o que é saber escrever. Ele só tem dois livros publicados O deserto dos meus olhos (que você pode comprar a versão física clicando aqui) e Minha sombra cabe ali e os contos Há Pouco, Alfred e a Estante, Sobre o que nos separa e Cá estamos porque chegamos, há também um conto chamado Impermanência, mas esse foi retirado da Amazon pelo autor, quando perguntei ele disse que foi para reescrevê-lo, mas até hoje ele ainda não o disponibilizou novamente :/

02. Haruki Murakami

  Claro que o excêntrico japonês maratonista e antissocial ia aparecer aqui, Murakami me conquistou de forma assombrosa logo nas primeiras palavras do conto Sono. O final me deixou completamente encantado e logo passei para os romances, começando com O Incolor Tsukuru Tazaki e Seus Anos de Peregrinação, que confirmou a excelência do autor em seu ofício, li também a coletânea Homens sem Mulheres e os romances Minha Querida Sputnik, Norwegian Wood (que, apesar de ser o mais famoso do autor, eu não gosto), Ouça a Canção do Vento & Pinball. 1973, que são as duas primeiras histórias escritas por ele, publicadas em um volume único aqui no Brasil. E o não-ficção Romancista como vocação.

03. Clive Staples Lewis

  C. S. Lewis foi considerado "o mais relutante dos convertidos" e depois de ler sua biografia a gente entende o porquê disso. Mas é inegável que ele é a prova viva (foi a prova viva, hoje é só a prova) de que o cristianismo nunca exigiu o suicídio intelectual, muito pelo contrário, reconhecer a existência de um ser superior que comanda a natureza e orquestrou o universo é a única resposta plausível para os questionamentos da existência. O autor é mais famoso pela sua saga fantástica As Crônicas de Nárnia, apesar de eu, particularmente, gostar mais de Até Que Tenhamos Rostos no que se refere a fantasia, li também Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz, Cristianismo Puro e Simples (que provavelmente é o meu favorito dele), A Abolição do Homem (que apesar de minúsculo é bem complexo, tanto que vou precisar reler para absorver melhor) e Os Quatro Amores.

04. Agatha Christie

  Quando li Assassinato no Expresso do Oriente jamais imaginei que a Agatha entraria para essa lista, também não acreditava nisso quando terminei O Natal de Poirot. Só quando li O cavalo amarelo é que passei a realmente gostar da autora, e de lá pra cá meu amor por ela só aumentou, li também Um Corpo na Biblioteca, Os Elefantes Não Esquecem, Um Brinde de Cianureto, E não Sobrou Nenhum (meu favorito) e O misterioso caso de styles que foi meu primeiro audiobook.

05. Brennan Manning

  Acabo de perceber que, até o momento, só dois autores dessa lista ainda estão vivos, Brennan Manning foi um padre que morreu em 2013 aos 79 anos, se não me engano, e os livros dele são simplesmente fenomenais. Dele já li O Anseio Furioso de Deus, O Evangelho Maltrapilho (meu favorito, até o presente momento), Colcha de retalhos, O Obstinado Amor de Deus (que li rápido demais e preciso reler) e estou terminando O Impostor que Vive em Mim, que, talvez, se torne meu favorito.

06. Max Lucado

  Fala que ele não parece aqueles pastores de filmes gospel. Enfim, Max Lucado sempre me chamou a atenção, mesmo quando não havia lido nada dele, não sei exatamente o porquê, mas é assim, hoje já li bastante coisa, inclusive tive uma bíblia de estudo onde tinha vários textos dele. De livros eu já li A Historia De Um Anjo, A Graça Bate a Sua Porta, Gente como a gente, Quando Os Anjos Silenciaram, Na Jornada com Cristo, O Fim da Ansiedade e Dias Melhores Virão.

07. Tammy Greenwood


  Mais conhecida como apenas T. Greenwood a autora teve dois livros publicados no Brasil Um Mundo Brilhante e Dois Rios que é o que fez com que essa autora entrasse para a lista, infelizmente ela não fez muito sucesso por aqui e não teve mais nenhum livro publicado em português, até comprei Boddies of Water para exercitar meu inglês e poder ler mais coisas dela, mas ainda não sou capaz de lê-lo.

08. Evie Wyld 

    Agora entramos na parte das que me conquistaram com apenas um livro, começando com Evie, ela só tem Onde Cantam os Pássaros publicado no Brasil, quando contatei a editora eles disseram que tem planos para trazer outros livros dela pra cá,  mas estão demorando demais para o meu gosto.

09. Jhumpa Lahiri 

  Essa, felizmente, tem outros livros no Brasil, mas são poucos, já tenho todos eles mas fico com medo de esgotar a obra, apesar de ser o que eu quero não quero que seja logo. Dela só li O Xará por enquanto.

10. Harlan Coben 

  Claro que ele não podia faltar nessa lista, Harlan Coben é um dos meus autores favoritos e dele já li vários livros, em ordem foram: O Preço da Vitoria, O Inocente(Até hoje um dos meus favoritos), Desaparecido Para Sempre, Sem deixar rastros, Não Conte a Ninguém(que acho que o autor acabou se perdendo no final, mas é muito bom), Cilada (provavelmente, o meu favorito), Seis Anos Depois, Quebra de confiança (outro favorito), Fique Comigo (minha maior decepção com o autor), O Medo Mais Profundo e Jogada Mortal e ele também é um dos 2 sobreviventes da lista original.

  Claro que há outros, Lucinda Riley,  Jodi Picoult e M. L. Stedman ainda são autoras que pretendo esgotar a obra, se tiver oportunidade também quero fazer isso com o King, mas já não é prioridade.
  E vocês? Quais são os autores que vão te falir?




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...